sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Tudo que você precisa saber sobre o Relevo Terrestre

http://3.bp.blogspot.com/-Oub90XQMeGg/UWKunpHrd0I/AAAAAAAAACk/FOFid6Dosqk/s1600/crostra-terrestre-3.jpg
O núcleo é rico em ferro níquel, possui temperaturas acima de 6.000ºC.
A estrutura da terra é a seguinte:
 
1. Litosfera (50 a 100 km de espessura).
2. Manto (4.600 km de espessura).
3. Núcleo (1.700 km de espessura).

 
http://conceptcours.fr/www/prem_s/geol/doc_geol/sial_sima.jpg
A crosta terrestre ou litosfera, forma a camada externa da Terra, dividindo-se em duas subcamadas: sial e sima.
Obs: A sismologia admite que, numa certa camada do manto (entre 100 e 350 km de profundidade), existe uma massa plástica de minerais capaz de se deslocar em estado líquido, a astenosfera, sobre a qual se assentam as placas tectônicas.
 

2. Eras geológicas:

Pré-cambriana
1ª Formação de rochas: Rochas Cristalinas antigas - RCA
Na proterozóicac um período desta era formaram-se os minerais metálicos: ouro, prata, chumbo, cobre, ferro,níquel etc.


Paleozóica 
1ª Sedimentação de Rochas - Rochas sedimentares Antigas- TSA
Nesta era forma-se o Carvão mineral - Origem Orgânica (Florestas primitivas)
Surgimento da Pangea


Mesozóica 
Acontece a Ruptura da Pangea (único continente) a terra é atingida por grande intensidade de atividades vulcânicas formando o DLB - Derrame de Lavas Basálticas 

Cenozóica 
 Nossa era, surge as glaciações e deglaciações. Os choques das placas tectônicas dão origem aos Dobramentos modernos - DM – também denominadas de cadeias de montanhas, ou montanhas jovens.

 Entenda melhor os dobramentos:

São formados por rochas menos resistentes afetados por intensos movimentos tectônicos. choques horizontais (orogênese das placas) ou forças internas da Terra que provocando o enrugamento de suas bordas, dando origem às maiores elevações do planeta. Os dobramentos formam altas cadeias de montanhas. Por se situarem próximas aos grandes falhamentos, essas cordilheiras, como os Alpes, os Andes, as Montanhas Rochosas, o Atlas e o Himalaia, estão sujeitas a crescimento constante


Tipos de relevos

3. Agentes do relevo

a) Internos ou endógenos, os criadores do relevo terrestre 

http://1.bp.blogspot.com/-tcRDwZJkDpg/T34xDdzixFI/AAAAAAAABK0/JdvdGZzCWM0/s1600/preview_html_m13179a0c.jpg
Processos estruturais que atuam do interior para o exterior: tectonismo, vulcanismo e abalos sísmicos.
 São movimentos causados por alguma ação geológica, que tem sua gênese com alguma força interior da Terra. Um dos exemplos são as Falhas, ou Falhamentos, que causam deformações na superfície do nosso planeta.

http://3.bp.blogspot.com/_Q7UuzJCns0g/TAMB_eEQEvI/AAAAAAAAAJE/0-LPxsMZY3g/s400/FF.bmp
Os falhamentos com desenvolvimento vertical podem ser considerados como movimentos Epirogenéticos.
Outro exemplo são, os movimentos os Orogenéticos, ou seja, se desenvolvem por alguma pressão horizontal. 
http://files.professoralexeinowatzki.webnode.com.br/200000144-0f9e710987/anticlinal%20e%20sinclinal.jpg
Exemplo, cordilheira dos Andes ma América do Sul

b) Externos ou exógenos, os transformadores ou modeladores do relevo  
http://2.bp.blogspot.com/-l8XfW5wbLDk/T34xIiOCLjI/AAAAAAAABK8/vlgoye2PcP0/s1600/12.jpg
Acima alguns agentes externos do relevo

Acontecem pela ação das águas, do vento, do mar, do gelo e dos seres vivos entre outros, transformando o relevo por meio de erosões, que podem ser pluviais (provocadas pela água da chuva) e fluviais (provocadas pelas águas dos rios e mar). As geleiras também promovem modificações no relevo através da erosão glacial. Por fim, existe a modificação do relevo por meio da ação dos ventos, denominada erosão eólica.
http://1.bp.blogspot.com/-58EXYk7_0FE/USjBTEbiOvI/AAAAAAAAA8Q/JLFw5YWsnMA/s1600/agentes+externos+do+relevo.JPG
Processos esculturais que atuam externamente, modificando as paisagens, como o intemperismo,

4. Tipos de Rochas

 Rocha é a união natural de minerais, compostos químicos definidos quanto à sua composição, podem ser encontrados no decorrer de toda a superfície terrestre. Veja alguns exemplos:

a• Ígneas ou Magmáticas: São formadas por solidificação de rochas fundidas (magma); São exemplos de rochas magmáticas: granito, basalto, diorito e andesito.

Tem dois tipos destas rochas:

a) Rochas magmáticas intrusivas - São formadas pelo magma que se solidificou em grandes profundidades.
http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2010/06/granito2.jpg
O granito é uma das variedades desse tipo de rocha. 

b) Rochas magmáticas extrusivas - São as formadas pelo magma solidificado na superfície. Um exemplo de rocha extrusiva é o basalto

http://www.ulbra.br/mineralogia/imagens/diabasio.gif
Basalto
b• Sedimentares - São formadas por deposição de materiais em ambientes continentais ou marinhos; Esse tipo de rocha tem sua formação a partir do acúmulo de resíduos de outros tipos de rochas. As rochas sedimentares podem ser divididas em três tipos: 

a) Clásticas ou detríticas, formadas por detritos de outras rochas antigas. Como exemplo de rocha clástica, existe o Arenito, Tilito, etc.

http://www.sobiologia.com.br/figuras/Solo/arenito.jpg
Arenito



b) Orgânicas são formadas por restos de animais e vegetais , que vão se acumulando e através de grande pressão e temperatura, dão origem á rochas e minerais como calcário, carvão mineral, petróleo, etc.
http://gracieteoliveira.pbworks.com/f/1329934394/carvao.jpg
Carvão mineral
 c) Químicas são formadas quando o líquido (água) onde os sedimentos de rocha estão dispersos, se torna saturado. As rochas químicas em geral formam cristais. Ex: calcita, aragonita, dolomita, estalactites e estalagmites
http://www.imagensviagens.com/esp_carlsb_12.jpg
As estalactites são as formações que se originam do teto das cavernas, como pingentes de gelo, enquanto as estalagmites dão a impressão de que estão saindo do chão e se assemelham a cones.
c• Metamórficas - Formadas pela transformação de rochas pré-existentes no estado sólido devido ao aumento da pressão e da temperatura. São exemplos de rochas metamórficas: gnaisse (formada a partir do granito), ardósia (originada da argila) e mármore (formação calcária). 
http://espacociencias.com/site/wp-content/uploads/2012/11/rochas-metamorficas-resumo-804x1024.jpg
Tipos de rochas metamórficas

  Os principais tipos de rochas e suas características:

http://edjorluz.files.wordpress.com/2011/04/tipos_rochas.jpg?w=681&h=441







sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Empresa Catarinense lança copo descartável que se decompõe em 12 semanas

Plástico é feito de ácido polilático, proveniente de fontes  renováveis como milho

Empresa de SC lança copo descartável que se decompõe em 12 semanas Cynthia Vanzella/Agencia RBS
Minaplast deve produzir 10 milhões de unidades no primeiro semestre de 2014 Foto: Cynthia Vanzella
                     A catarinense Minaplast lança copo descartável compostável. 

Conforme a empresa fundada em 1977, em Urusssanga, é o primeiro produto desse tipo fabricado no Brasil. O produto, chamado de Green by Minaplast, usa como matéria-prima o ácido polilático (PLA), fabricado a partir de fontes renováveis como o milho e que, em usina, se decompõe totalmente em um prazo de 12 semanas.

No primeiro semestre deste ano serão produzidos 10 milhões de copos com capacidade para 200ml e 300ml. A distribuição do produto será gradativa, iniciando em março por grandes redes varejistas do sudeste do Brasil.

 A matéria-prima empregada no Green é da marca Ingeo, importada dos Estados Unidos e não utiliza petróleo em sua composição. Como o ácido polilático não tem resistência ao calor, os copos compostáveis só poderão ser utilizados para servir bebidas frias ou geladas.
O diretor da empresa, Hemerson De Villa, acredita que mesmo dependendo de matéria-prima com custo até 40% maior que a necessária para a produção de copos descartáveis comuns, o produto é viável e representará uma nova fase para a Minaplast, com foco na inovação. 

— Quando iniciamos os testes em 2008 esta mesma matéria-prima custava o dobro do valor da matéria-prima tradicional. Em 2012, retomamos os testes e fizemos as adaptações necessárias nos equipamentos para a produção do Green — explica.

 Fonte: http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/economia/noticia/2014/02/empresa-de-sc-lanca-copo-descartavel-que-se-decompoe-em-12-semanas-4425702.html

China se tornou o terceiro país a conseguir pousar uma nave na lua.

                                   China na lua

Horas após a sonda não tripulada chinesa Chang’e 3 pousar  na cratera lunar Sinus Iridum, a agência estatal chinesa Xinhua divulgou as primeiras imagens feitas já em solo lunar.

                                  O pouso controlado foi o primeiro desde 1976.

Chang'e-3 foi fotografada na Lua Foto: AP
A sonda não tripulada chinesa Chang E3 e o robô móvel Yutu (ou "coelho de Jade") tiraram fotos mútuas de sua atividade na Lua

Solo lunar é visto nas primeiras imagens feitas pela câmera de bordo da sonda chinesa Chang'e 3, neste sábado (14) (Foto: Wang Jianmin/XinhuaAP)

Sonda Chang-e 3 fotografou solo lunar após pouso na cratera Sinus Iridum.


Com a aterrissagem, a China se tornou o terceiro país a conseguir pousar uma nave na lua, junto a Estados Unidos e União Soviética.
A sonda Chang'e 3, que recebeu o nome em homenagem a uma deusa da mitologia chinesa, carrega um veículo movido a energia solar chamado Yutu (ou Coelho de Jade, numa tradução livre), que irá fazer escavações e pesquisas geológicas.

Imagem feita pelo módulo chinês Chang'e-3 mostra a superfície da Lua logo antes do pouso (Foto: AFP)

 Imagem feita pelo módulo chinês, mostra a superfície da lua


Vestibular UFSC/2015 - Obras e Autores



Vestibular UFSC/2015

 http://pescadordebits.com.br/wp-content/uploads/2012/12/lendo-livro.jpg

Autor

Obra

Editora

1 - Franklin Cascaes O fantástico na ilha de Santa Catarina  UFSC (Coleção Repertório 2012 ou edição antiga volumes 1 e 2)
2 - Machado de Assis Várias histórias  www.literaturabrasileira.ufsc.br/documentos/?id=136498
3 - Rubem Fonseca Agosto  Saraiva de Bolso
4 - Milton Hatoun Relato de um certo oriente  Cia das Letras
5 - João Cabral de Melo Neto Melhores poemas  Global Editora
6 - Antônio Olivieri e Marco A. Villa (Org.) Cronistas do descobrimento  Ática
7 - Martins Pena Juiz de paz na roça  www.dominiopublico.gov.br
8- Fernando Gabeira O que é isso, companheiro?   Cia das Letras

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:
a) Recomenda-se a leitura integral das obras.
b) O conhecimento dessas obras supõe capacidade de análise e interpretação de textos, bem como o reconhecimento de aspectos próprios aos diferentes gêneros.
c) Entende-se que é necessário conhecer também o contexto histórico, social, cultural e estético de cada obra.
  • 1960 - 2010 - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) | Central Telefônica - (48) 3721-9000

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Justiça com as próprias mãos?! leia sobre a teoria de linchamentos no Brasil!

http://joseluizalmeida.com/wp-content/uploads/2011/09/081552linchamento_marituiba.jpg

"Quando se faz algo igual aquilo que se diz condenar, então estão apenas buscando uma desculpa para o exercício sua perversão. Deliciam-se com a violência, fantasiam-se de cidadãos de bem e tentam dar a sua maldade ares de justiça."                                                                          
 
     A Teoria da Anomia e os linchamentos no Brasil 
 O linchamento consiste em um tipo de autotutela ou autodefesa de terceiro em que os indivíduos, movidos pelo sentimento coletivo de injustiça e insegurança, fazem “justiça com as próprias mãos” ao espancar ou até matar um indivíduo que tenha cometido algum crime por eles repugnável.

1 - A teoria da Anomia como causa dos linchamentos

Em reportagem recente, a revista VEJA destacou o tema dos linchamentos realizados pelos chamados “justiceiros”. A reportagem teve como foco o linchamento de um adolescente de 15 anos, acusado de roubos, que foi preso nu a um poste com uma trava de bicicleta e a execução sumária de um jovem no meio da rua, ambos no Rio de Janeiro. Observe a manchete:
“Em duas semanas, o Brasil assiste a dois ‘justiçamentos’. A onda de barbárie mostra que a população está à beira da saturação: na segurança, na economia, nos transportes, o país dá um passo à frente e dois para trás”.
 Sabe-se que a teoria da anomia não interpreta o crime como anomalia, mas como algo normal no meio social. Ademais, a anomia constitui-se a partir de um estado de desorganização no qual todo o sistema de regras de conduta perde valor!

Percebe-se, então, que os crimes de linchamentos são cometidos devido a um estado de desordem social, em que os indivíduos, ao não presenciarem a efetiva aplicação de normas penais, fazem “justiça com as próprias mãos” para que haja a devida punição do infrator.

A Teoria da Anomia é considerada uma teoria funcional, vez que a sua análise é constituída a partir de fenômenos empíricos. A anomia é vislumbrada a partir do sentimento de esvaziamento das normas por parte de uma coletividade, que não mais reconhece a legitimidade do ordenamento jurídico a ela imposto, vez que as normas que o compõe não satisfazem as expectativas sociais.

 A partir de uma análise funcional, a anomia trata o crime como algo natural em uma coletividade, não como uma anomalia.

                               Conclui-se, então, que:           

Os linchamentos são reflexos de uma sociedade desordenada e insatisfeita com as normas vigentes, que não correspondem aos atuais anseios sociais. Gera-se, portanto, um sentimento de revolta que favorece os comportamentos ilegais, almejando-se a retomada da ordem perdida, o que na verdade não acontece, apenas dá  legalidade a violência e a sensação cada vez maior de impunidade!

Disponível em: < http://rebeccadinizz.jusbrasil.com.br/artigos/113493802/a-teoria-da-anomia-e-os-linchamentos-no-brasil?ref=home>
Um homem suspeito de assaltar uma lanchonete foi agredido por populares e amarrado a um poste em Itajaí, Santa Catarina. 

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Movimentos da Terra: Rotação e Translação

                     1. Movimento de Rotação do planeta Terra

http://www.gifs-animados.net/mundo/universo009.gif
Como todos os corpos do Universo, a Terra também não está parada, ela tem mais de 20 movimentos, entre eles estão os dois movimentos citados nesta postagem
O movimento de rotação da Terra é o giro que o planeta realiza ao redor de si mesmo, ou seja, ao redor do seu próprio eixo.
a)  Esse movimento se faz no sentido anti-horário, de oeste para leste 
b) Duração aproximada de 24 horas.
c)  A iluminação do sol não é igual em todos os lugares da Terra, pois o eixo imaginário, em torno do qual a Terra faz a sua rotação, tem uma inclinação de 23o 27, em relação ao plano da órbita terrestre.

Consequências do movimento de rotação da terra:

a) Achatamento polar e abaulamento equatorial , caracterizando o formato Geóide da terra
(figura abaixo)

http://www.ghtc.usp.br/server/Sites-HF/Wellington/Achatamento%20da%20Terra_arquivos/image003.jpg
Nome do formato da terra:  Geóide

 
















b) desvio para oeste das correntes atmosféricas e marítimas

c) Sucessão de dias e noites nos diversos pontos da superfície terrestre.

2. Movimento de Translação da terra 

Já o movimento de translação é aquele que a Terra realiza ao redor do Sol junto com os outros planetas. Em seu movimento de translação, a Terra percorre um caminho - ou órbita - que tem a forma de uma elipse,  e o tempo necessário para completar uma volta é de 365 dias, 5 horas e cerca de 48 minutos.
http://i377.photobucket.com/albums/oo216/lukkios/estacoes_do_ano.gif
A velocidade média da Terra ao descrever essa órbita é de 107.000 km por hora

 

Consequências do movimento de translação da terra:
http://www.astrologie.com.br/images/estacoes4.gif

 

 

 

 

 

 

 

  Estações do ano - São quatro subdivisões do ano baseadas em padrões climáticos.

  E a formação dos Equinócios e Solstícios


Equinócios nos dias 21 de março e 23 de setembro, os raios solares incidem perpendicularmente sobre a linha do Equador, tendo o dia e a noite a mesma duração na maior parte dos lugares da Terra. Daí o nome "equinócio" (noites iguais aos dias). Ou seja, o dia e a noite tem aproximadamente 12 horas cada.


Solstícios ocorrem nos dias 21 de junho e 21 de dezembro.Os raios solares incidem perpendicularmente sobre o trópico de Câncer e de Capricórnio, situado a 23o 27, 30,, do hemisfério norte. e sul.. É o dia mais longo e a noite mais curta do ano, que marcam o início do verão (Solstício de verão). e A Noite é mais longa que o dia quando ocorre o inverno (solstício de inverno). Ou seja o dia e a noite tem durações diferentes.



LEIA as curiosidades abaixo:

a) Ano civil - Adotado por convenção, tem 365 dias.

b) Ano sideral - Tempo real do movimento de translação, é de 365 dias e 6 horas 


c) Ano bissexto - Acrescenta-se um dia ao mês de fevereiro de quatro em quatro ano.

d)  Vale ressaltar que as datas utilizadas na determinação do começo e do final de cada estação do ano  são convencionais. Foram selecionadas para efeito prático, pois, na verdade, a interferência de diversos fatores tende a alterar esses dias, para mais ou para menos, a cada determinado período de tempo.

e)  O Sol serve como referência de posição: a direção onde ele aparece pela manhã é o oriente ( de orientação), leste ou nascente - e a direção onde ele desaparece no final da tarde é o poente, oeste ou poente, por isso que você sempre vira a sua mão direita onde o sol nasce, para começar a localizar-se.


domingo, 16 de fevereiro de 2014

O melhor período da economia brasileira ocorreu na ditadura! SERÁ????

   2014 - 50 anos do Golpe Militar - Parte I 

Sempre que surge uma crise no Brasil, os arautos do conservadorismo e da desinformação "com o perdão da palavra", adoram afirmar: “na época dos militares isso não teria acontecido” 
Paz sem voz não é paz é medo!
Com o regime militar, desenvolveu-se através do PAEG (Programa de Ação Econômica do Governo) políticas de estabilização econômica e, em conjunto, com transformações institucionais, principalmente no mercado financeiro, como por exemplo; a criação da correção monetária e do Banco Central, de certa maneira, prepara a economia para o milagre econômico e, também, aprofunda as características de um modelo econômico dependente e associado ao capital estrangeiro mantendo a matriz industrial implementada com o Plano de Metas.
A literatura econômica considera milagre econômico, entre 68 e 73, período mais funesto da ditadra militar brasileira:
a) taxas de crescimento acima de 10% ao ano, isso se deveu a reorganização do sistema financeiro brasileiro bem como a alta liquidez internacional e beneficiou-se do grande crescimento do comércio mundial e sua abertura comercial e financeira em relação ao exterior. 
b) Paralelamente, agravaram-se as questões sociais, com o aumento da concentração de renda e deterioração de importantes indicadores de bem-estar social. 
c) O milagre aprofundou as contradições estruturais e aprofundou e os problemas decorrentes de sua enorme dependência em relação ao capital internacional.
A partir de 74, com a posse do general Geisel, seu grande desafio era dar prosseguimento ao crescimento econômico obtido no período anterior
a) Mas internamente, havia clamores e manifestações para distensão política e, externamente, ocorreu o primeiro choque dos preços do petróleo e mais adiante uma elevação da taxa de juros norte-americana e outro choque dos preços do petróleo, mas a decisão de governo era a chamada “fuga para frente” ou como afirmaria o saudoso professor Barros de Castro, decidiu-se conduzir a economia brasileira em “marcha forçada”, com objetivos claros, inclusive, de justificar o golpe, haja vista, as tensões políticas e socais. 
b) O financiamento para viabilizar o Brasil potência em boa parte era realizado com empréstimos externos, via “petrodólares”, estava direcionado em sua grande maioria, as empresas produtores de bens de capital com forte apoio e regulação estatal. gerando a dívida externa.
c) A década de 80 foi para os países da periferia e para o Brasil, um período adverso, caracterizado pelo que se convencionou chamar de crise da dívida. Segundo Davidoff, um estudioso da economia brasileira e da dívida externa, “a economia brasileira foi “capturada” juntamente com várias outras economias, num movimento geral do capital financeiro internacional em busca de oportunidades de valorização.” 
d) Ou seja, principalmente durante o milagre ocorreu uma captação de recursos no exterior e seu repasse para empresas de dentro do país, sem uma necessidade estrita de empréstimos externos.
Portanto, o grande legado deixado pela ditadura, além é claro, da ausência de políticas públicas e sociais sem contar a censura, torturas, concentração de renda e da riqueza, atos institucionais etc., foram também, os constantes constrangimentos externos e forte processo inflacionário em ascensão. A crise da dívida externa desestruturou profundamente a economia brasileira, desestruturação essa, que sentimos e vivemos seus resquícios até os dias atuais.

fonte: http://www.cartacapital.com.br/economia/a-economia-na-ditadura

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Esta é uma dica para o pessoal da área da saúde do Sul do Brasil

A cada dia mais atual,com muitas informações sobre saúde e novidades na área médica.
 

 

       Visite o site www.revistatopsaude.com.br

Venezuela em Guerra ! Fique por dentro

Milhares de pessoas foram às ruas de várias cidades do país para mostrar seu apoio ou oposição ao governo de Maduro, em um contexto de inflação, insegurança e escassez de alimentos. ( 12.fev.2014 )

Nicólas Maduro, Presidente da Venezuela

Nicólas Maduro, Presidente da Venezuela 


Enquanto isso, milhares de pessoas vestidas de vermelho, a cor do chavismo, se reuniram em diferentes praças, em Caracas e em outros estados, para comemorar os 200 anos da chamada 'Batalha da Vitória', na guerra de independência do país. Nessa data é comemorado o 'Dia da Juventude', em homenagem aos que morreram em combate, e o evento deste ano foi transformado em um ato em defesa de Maduro.

Manifestações em Caracas e nas grandes cidades do país convocadas pela oposição para protestar contra o Governo de Maduro terminaram com incidentes que causaram a morte de, pelo menos, duas pessoas na capital, onde os manifestantes apedrejaram o Ministério Público e queimaram veículos da polícia.

O Presidente da Venezuela repudiou a violência e pediu para estarem alerta para combater qualquer intenção para destabilizar o seu Governo. Ao mesmo tempo que defendeu o seu Governo como respeitador dos direitos civis e das liberdades, disse num tom energético que deu instruções para que todo aquele que se manifeste sem autorização seja imediatamente detido.



Saiba mais:
http://noticias.uol.com.br/album/2014/02/12/atos-pro-e-antigoverno-deixam-mortos-e-feridos-na-venezuela.htm?abrefoto=1





13/02/2014 - Agora neste exato momento toda Venezuela em protestos, e em todas as cidades e capitais do país foram cortadas transmissões e toda imprensa foi proibida de noticiar os acontecimentos, Venezuela caminha para uma gerra civil.

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Aquífero Guarani - Uma Reserva para o Futuro

AfloramentosPara impedir a contaminação pelo derrame de agrotóxicos, um dia a agricultura que utiliza fertilizantes e pesticidas poderá ser proibida nestas regiões.
AquecimentoEm regiões onde o aqüífero é profundo, as fazendas poderão aproveitar a água naturalmente quente para combater geadas. Ou para reduzir o consumo de energia elétrica em chuveiros e aquecedores.
IrrigaçãoUsar água tão boa para regar plantas é um desperdício. Mas, segundo os geólogos, essa pode ser a única solução para lavoura em áreas em risco de desertificação, como o sul de Goiás e o oeste do Rio Grande do Sul.
AquedutoTransportar líquido a grandes distâncias é caro e acarreta perdas imensas por vazamento. Mas, para a cidade de São Paulo, que despeja 90% de seus esgotos nos rios, sem tratamento nenhum, o Guarani poderá, um dia, ser a única fonte.
                                * Figuras e Textos Extraídos da Revista Super Interessante nº 07 ano 13

Conheça Melhor o Aquífero Guarani
Uma Bacia Gigantesca*
1
Além do Guarani, sob a superfície de São Paulo, há outro reservatório, chamado Aqüífero Bauru, que se formou mais tarde. Ele é muito menor, mas tem capacidade suficiente para suprir as necessidades de fazendas e pequenas cidades.
3
Nas margens do aqüífero, a erosão expõe pedaços do arenito. São os chamados afloramentos. É por aqui que a chuva entra e também por onde a contaminação pode acontecer.
2
O líquido escorre muito devagar pelos poros da pedra e leva décadas para caminhar algumas centenas de metros. Enquanto desce, ele é filtrado. Quando chega aqui está limpinho.
4
A cada 100 metros de profundidade, a temperatura do solo sobe 3 graus Celsius. Assim, a água lá do fundo fica aquecida. Neste ponto ela está a 50 graus.
* Figuras e Textos Extraídos da Revista Super Interessante nº 07 ano 13



Perfil do Aqüífero Guarani
a partir da Área de Recarga

No Estado de São Paulo, o Guarani é explorado por mais de 1000 poços e ocorre numa faixa no sentido sudoeste-nordeste. Sua área de recarga ocupa cerca de 17.000 Km² onde se encontram a maior parte dos poços. Esta área é a mais vulnerável e deve ser objeto de programas de planejamento e gestão ambiental permanentes para se evitar a contaminação da água subterrânea e sobrexplotação do aqüífero com o consequente rebaixamento do lençol freático e o impacto nos corpos d'água superficiais.

Legenda:
LOCALIZAÇÃO DO
PERFIL NA ÁREA
Fonte:
Estudo Hidroquímico e Isotópico das Águas subterrâneas do Aqüífero Botucatu no Estado de São Paulo - 1983
Aqüífero Bauru
Aqüífero Serra Geral (basalto)
Aqüífero Botucatu
Substrato do Aqüífero
( Grupos Passa Dois e Tubarão)
Poço e Código de Referência
– – –
Nível Potenciométrico
do Aqüífero Botucatu
Direções de Fluxo d'água
no Aqüífero Botucatu
Nota explicativa: Perfil elaborado com base em dados de poços de água (D.A.E.E.)  e poços de pesquisa de petróleo (Petrobrás e Paulipetro)
Rosa B.G. da Silva


A combinação da qualidade da água ser, regra geral, adequada para consumo humano, com o fato do aqüífero apresentar boa proteção contra os agentes de poluição que afetam rapidamente as águas dos rios e outros mananciais de água de superfície, aliado ao fato de haver uma possibilidade de captação nos locais onde ocorrem as demandas e serem grandes as suas reservas de água, faz com que o Aqüífero Guarani seja o manancial mais econômico, social e flexível para abastecimento do consumo humano na área.

Por ser um aquífero de extensão continental com característica confinada, muitas vezes jorrante, sua dinâmica ainda é pouco conhecida, necessitando maiores estudos para seu entendimento, de forma a possibilitar uma utilização mais racional e o estabelecimento de estratégias de preservação mais eficientes.

                                      fonte:  http://www.daaeararaquara.com.br/guarani.htm

                 
                 Reserva para o Futuro


Apesar da importância do Aquífero Guarani, as atividades humanas, sobretudo as industriais e agrícolas, têm provocado a contaminação da água. Os maiores vilões desse processo são o agrotóxico utilizado na agricultura e o vinhoto (resíduo da destilação fracionada da cana-de-açúcar), que atingem o reservatório.
Com intuito de utilizar a água do aquífero de forma sustentável e planejada, está sendo desenvolvido o Projeto de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Sistema Aquífero Guarani. Esse projeto, elaborado em conjunto pela Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai, visa ao uso racional da água e à preservação do Aquífero Guarani.

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia
Equipe Brasil Escola

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Estudantes que fizeram o Enem para vaga na universidade devem dar o segundo passo: Sisu


 

a) SISU - Sistema de Seleção Unificada que seleciona candidatos para instituições públicas de ensino superior por meio da nota obtida por eles no ENEM

http://www.agencia.ac.gov.br/noticias/wp-content/uploads/2014/01/sisu.jpg

b) Para iniciar a inscrição no Sisu, o candidato deve fornecer seu número de inscrição no Enem 2012, assim como a senha cadastrada. Caso não se recorde da sequência, é preciso recuperá-la no site da avaliação federal.

c)  Uma vez no sistema do Sisu, o candidato deve escolher a vaga a qual deseja concorrer. É preciso especificar a instituição, o campus, o curso, a modalidade (licenciatura ou bacharelado) e o turno de preferência. Cada candidato pode indicar até duas opções: durante os cinco dias de inscrição, é possível alterar a escolha

d) Uma vez ao dia, durante o período de inscrições, o MEC disponibiliza para consulta a nota de corte de cada curso. Isto é, a pontuação mínima necessária para ingresso na carreira pretendida. Dessa forma, o candidato pode rever suas escolhas se achar que tem mais chances de ser aprovado em outro curso. Não há limite para mudanças, mas é preciso ficar atento já que as informações se alteram rapidamente, pois a nota de corte é determinada pelo número de inscritos, que cresce minuto a minuto.

e)  É importante lembrar que o peso atribuído a cada uma das cinco provas do Enem pode variar de acordo com o curso e a instituição de ensino escolhida pelo candidato. Por exemplo: a prova de ciências da natureza pode ter um peso maior do que a prova de linguagem para um participante interessado em medicina. Já para o aluno que pretende seguir carreira na área de exatas, a prova de matemática pode ser mais valiosa que as demais. Quando o candidato se inscreve para um determinado curso, o sistema recalcula automaticamente sua nota, levando em conta as especificações da instituição.

f) O Sisu obedece à lei das cotas, sancionada em agosto de 2012 pela Dilma Rousseff, que determina que, até 2016, 50% das vagas em instituições públicas de ensino superior devem ser reservadas a alunos oriundos da rede pública. Metade desse índice deve ser ocupado por estudantes com renda familiar de até 1,5 salário mínimo (1.017 reais) por pessoa. Há ainda vagas exclusivas para negros, pardos e indígenas, conforme a população dessas etnias nos estados. Por isso, nos cursos oferecidos pelo Sisu, haverá sempre duas modalidades de concorrência: a ampla e a para cotistas. O candidato deverá, no momento da inscrição, optar por uma delas, de acordo com seu perfil. Dessa forma, o estudante terá como concorrentes apenas os candidatos que tenham feito a mesma opção, e o sistema selecionará, dentre eles, os que possuírem as melhores notas no Enem.

g)  O candidato aprovado para sua primeira opção de curso não poderá ser convocado em outra chamada, tenha ele efetuado ou não matrícula na instituição de ensino em que foi convocado. Já o estudante aprovado para vaga correspondente a sua segunda opção ainda pode ser selecionado em outra chamada, para uma vaga relativa à primeira escolha.

h) Os aprovados devem verificar na instituição de ensino para a qual foram selecionados os documentos necessários para efetuar a matrícula. As exigências podem variar de acordo com a universidade e o curso. Os aprovados pelo sistema de cotas terão de comprovar a veracidade das informações fornecidas no ato de inscrição.

i) Quem ficar de fora das duas listas de aprovados poderá se inscrever na lista de espera, mas apenas para o curso correspondente à primeira opção.